Agora é a hora de investir no Pilates para crianças

Se você já pensou na possibilidade, esse é o momento de incluir as crianças na grade de aulas do seu estúdio. Afinal, para muitos, é hora de voltar à rotina escolar, iniciar a prática de esportes, ou mesmo outras atividades extracurriculares. As crianças podem dar um bom incremento à receita do estúdio, principalmente se preencherem aqueles horários que costumam ficar vagos, como meio da manhã e da tarde. Mas é preciso ter preparo para atender crianças. Acompanhe nossas dicas e mãos à obra!

1 – Capacitação
A primeira coisa a se pensar é: tenho a capacitação ideal para lidar com crianças? Tenho vocação/ talento para isso? Os pequenos precisam de doses extras de paciência, pulso firme e de um trabalho um tanto lúdico em muitos momentos. Além disso, alguns exercícios precisam ser adaptados para eles. Procure cursos específicos no mercado. Eles podem dar uma visão mais ampla do negócio e ensinar muitas formas interessantes de se trabalhar.

2 – Montagem de aulas
Antes de qualquer coisa, faça uma avaliação bem criteriosa. Fique atento a todos os detalhes, como mobilidade e estabilidade, força e flexibilidade da criança.  As aulas precisam ser muito bem planejadas e a execução precisa ser acompanhada bem de perto. Tente trabalhar com poucas crianças por aula, principalmente se estiver começando. No mais, procure diversificar os exercícios, utilizar acessórios diferentes a cada aula, de forma a envolver e prender a atenção da criança.

3 – Divulgação
Faça faixas, cartazes, panfletos e invista nas redes sociais. Convênios com escolas da região pode ser uma excelente alternativa. Ofereça um desconto especial aos alunos das escolas parceiras, isso pode trazer muitas crianças para o seu espaço. Mas não vá falando com várias ao mesmo tempo. Fale com uma e espere alguns dias para ver o resultado. Afinal, as aulas de Pilates não são em grupos grandes e o seu espaço tem um limite, certo? Somente ‘abrace’ o que você dá conta de atender com eficiência e presteza. Nessa ação é bem provável que você conquiste alguns pais também.

4 – Mensalidade
O valor da mensalidade pode ser um pouco mais alto do que você costuma cobrar, por conta do preparo e do tipo de aula.

PUBLICIDADE
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates

5 – Aula experimental
Monte uma aula dinâmica, divertida e mostre total segurança aos pais. Vá explicando para que serve cada exercício e os benefícios à criança.

Abaixo, um texto da Fisioterapeuta Denise Pripas, que nos fala dos benefícios do Pilates para os pequenos. Vale a leitura!

Com o avanço tecnológico, as crianças estão cada vez mais sedentárias. Se antigamente seus passatempos preferidos eram subir em árvores e brincar de pega-pega e esconde-esconde, hoje são o computador e o videogame.

Além disso, poucas crianças vão hoje a pé para a escola e, quando o fazem, é carregando uma mochila pesada (geralmente de forma errada), e lá, ficam sentados em suas carteiras escolares com uma péssima postura.

Atualmente, problemas como dores e alterações posturais não são mais exclusivos dos adultos; e por isto é que a procura por um esporte na infância tem aumentado bastante, como alternativa para driblar estes novos problemas do universo infantil.

A prática esportiva para as crianças é essencial para um crescimento saudável, porém, as respostas do organismo são diferentes nesta fase da vida, e é preciso que a intensidade e frequência dos exercícios sejam bem controlados por um profissional da área, já que diferem muito do adulto.

O Pilates é uma ótima alternativa para crianças, e tem diversos benefícios para os pequenos:

Consciência corporal: aumento da percepção do próprio corpo, melhora da noção espacial, conhecimento de seus limites e do limite dos outros a sua volta. Ideal também para crianças/ adolescentes em fase de crescimento, para um melhor reconhecimento das mudanças na estrutura corporal.

Postura: o Pilates trabalha a postura de diversas formas, trazendo um melhor posicionamento da criança frente ao computador, videogame ou horas sentado na escola, durante o andar e para carregar pesos, como a mochila. Diminui também o risco de alterações posturais que poderiam se estender para o futuro: muitos casos de escoliose idiopática começam na adolescência e podem ser evitados com o Pilates. Prevenção é o melhor remédio!

Respiração: o Pilates trabalha a respiração de forma profunda e sincronizada, melhorando a qualidade da mesma no dia-a-dia, durante os esforços e até durante o sono, devido ao aumento da capacidade pulmonar e de troca gasosa promovida.

Concentração: a concentração necessária para a execução dos exercícios pode melhorar o desempenho escolar da criança. Em casos de déficit de atenção e hiperatividade, o Pilates pode ser uma ótima ferramenta.

Coordenação: os exercícios podem ser trabalhados de forma a aumentar a coordenação motora da criança, contribuindo com seu desenvolvimento motor.

Equilíbrio: o Pilates desenvolve esta habilidade motora, melhorando o equilíbrio e as respostas musculares frente aos desequilíbrios gerados no dia-a-dia.

Combate à obesidade e ao sedentarismo: ao iniciar cedo uma atividade que gosta, de forma lúdica e recreativa, a criança desenvolve desde pequena o gosto pelo exercício físico e esportes, e tem uma motivação a mais para aderir aos hábitos alimentares saudáveis, diminuindo risco de obesidade e sedentarismo.

Sociabilização: o Pilates para crianças pode ser realizado de forma individual, porém as duplas ou grupos são mais indicados, pois promovem uma maior interação social, além de trabalhar questões como senso de equipe, solidariedade e respeito pelos limites e conquistas do outro.

É importante ressaltar que competitividade e treinos em excesso não devem fazer parte do mundo infantil. Se você quer garantir que seu filho faça uma atividade boa e produtiva, e adequada a sua faixa etária, procure um profissional da área!

Denise Pripas
Fisioterapeuta- CREFITO-3/133755-F