As diversas áreas de atuação do instrutor de Pilates

As diversas áreas de atuação do instrutor de Pilates

Ao terminar o curso de formação, o instrutor de Pilates recém ingressado no mercado pode ter dúvidas em relação a área de atuação. O local de trabalho e como irá aplicar o método podem ser algumas delas. Hoje vamos dar algumas dicas para os profissionais que estão buscando ideias para atuar no negócio Pilates.

Hoje em dia, há uma série de setores e locais onde se pode atuar e aplicar a prática do Pilates, sendo assim, é possível que o instrutor possa escolher a forma como deseja trabalhar e o público que quer atender. Outro ponto a ser pensado são os modelos de aula, uma vez que eles dependem do espaço onde são realizadas e se são feitas ou não com equipamentos, além da especialização do instrutor na área.

Confira as dicas:

Aulas em equipamento ou solo?

Com equipamento

PUBLICIDADE

– É importante perceber se há espaço para a circulação no ambiente;

– Sendo aulas em grupo, é necessário que todos os alunos sejam atendidos corretamente;

– O número máximo de alunos por professor recomendado é de quatro pessoas, se o espaço permitir.

Solo

– Busque utilizar acessórios para diversificar as aulas;

– Novamente preste atenção ao espaço, para que as pessoas possam se movimentar tranquilamente;

– É possível que o número de alunos nesse caso seja maior, contanto que cada aluno receba a atenção necessária.

Caso atue como personal trainer, em aulas individuais, é interessante variar as aulas entre exercícios no solo e nos aparelhos e a sua atenção ao aluno é muito maior.

As aulas também devem ser pensadas de acordo com o local onde são oferecidas. Cada ambiente possui características que diferencia um estúdio do outro. E onde podemos montar estúdios de Pilates? Confira:

Estúdio em clínica

Ao montar um espaço de Pilates em uma clínica, especialmente se voltado à reabilitação, ele deve ser separado e com a entrada independente da área de atendimento aos pacientes. Outra dica é buscar aplicar cores alegres, para distanciar a ideia de doenças ao estúdio.

Estúdio em academia

Por ser um ambiente bastante diverso, um estúdio em academia deve ser pensado de forma que o barulho das aulas de ginástica e a música agitada não interfira no Pilates. É interessante pensar que diversos públicos podem ser atendidos nesse espaço. Uma boa opção é que se faça planos trimestrais e semestrais para amenizar a oscilação da taxa de retenção.

Estúdio de rua

Neste caso, o proprietário é responsável por todas as contas do estúdio (água, luz, aluguel, estacionamento, funcionários, etc.), por isso, todos os gastos devem ser controlados e programados, bem como o capital de giro do investidor. Essas despesas devem ser todas calculadas, pois o valor das aulas dependerá disso.

Estúdio em hotel

Para esse tipo de empreendimento, é necessário ter um conhecimento antecipado do fluxo de hóspedes e do tempo médio de estadia de cada um, para planejar aulas que possam ser frequentadas por qualquer pessoa, independente do período.

 

Gostou das dicas? Conte para a gente: contato@negociopilates.com.br

PUBLICIDADE

1 COMENTÁRIO