Case Pilates: Monaliza Arruda

Case Pilates: Monaliza Arruda

O Case de Sucesso de hoje traz a história da fisioterapeuta Monaliza Arruda e conta uma verdadeira história de superação, dedicação e sucesso!

O que o Pilates significa para você e como mudou sua vida?

O Pilates, para mim, surgiu inicialmente como curiosidade. Comecei a perceber que poderia ajudar ainda mais meus pacientes com a aplicação de Técnicas de Pilates. No decorrer do curso, tornou-se também uma alternativa financeira. Eu atendia com fisioterapia domiciliar por um plano de saúde e mudanças administrativas da empresa exigiram que eu me tornasse pessoa jurídica para continuar atendendo. Como já estava finalizando o curso, decidi largar o atendimento domiciliar e montar meu próprio estúdio. Percebo que foi a minha melhor escolha.

Conte sobre sua jornada no Pilates.

Como mencionei, deixei de fazer o atendimento domiciliar de fisioterapia e abri meu estúdio. Inicialmente tive receio, pois ser empresária no Brasil é bem complicado. Era uma sala pequena, com cerca de 23 metros quadrados, e eu atendia sozinha o dia todo. Os alunos começaram a entrar, o estúdio começou a ser conhecido e contratei uma professora. Após 3 anos, aquela pequena sala já não comportava mais a demanda fomos para uma sala com o dobro do tamanho, no mesmo prédio em que nós já atendíamos e montamos dois estúdios. Nossa capacidade de atendimento dobrou e agora éramos 4 professoras. Em 2016, com a crise no país, enxergamos uma oportunidade e um desafio. Como os alugueis baixaram, alguns estúdios fecharam as portas e tínhamos esperança e determinação, e por sorte a sala ao lado, grande como a nossa, vagou; não perdemos a oportunidade e alugamos. Agora funcionamos em 4 salas, com 5 professoras, contando comigo, e uma vontade imensa de melhorar a qualidade de vida das pessoas que nos procuram.

O que destaca seu estúdio da concorrência e há quanto tempo ele está no mercado?

PUBLICIDADE
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates

Primeiramente trabalhamos no que gostamos. Todas as minhas professoras amam o que fazem, e isso não tem preço. Não é somente um trabalho, porque o diferencial está na satisfação que sentimos no atendimento a nossos alunos. O segundo ponto que nos distingue é que trabalhamos apenas com fisioterapeutas. Não há profissionais de outras especialidades atendendo no estúdio, pois nosso nicho é bem direcionado, exigindo cuidado e conhecimento. Em sua grande maioria, nossos alunos são pessoas da terceira idade. Temos programas para todas as idades, mas confesso que, pessoalmente, meus alunos acima dos 60 são os preferidos. Não há maior alegria do que conseguir melhorar o dia a dia dessas pessoas. São nas suas vitórias e superações que nos fortalecemos para atendê-los cada vez melhor. Estou sempre à procura de novos aparelhos e técnicas inovadoras. Sabemos que as novidades também são importantes. Acima de tudo, trabalhamos com honestidade e respeito ao aluno. E assim já completamos quase 6 anos de estúdio, desde a pequena sala, a primeira que abrirmos.

Quais fatores foram importantes na hora da escolha dos equipamentos?

A qualidade e confiabilidade dos equipamentos são nossos critérios de escolha. Considerando o nosso público maior, o nicho de pessoas da terceira idade, não podemos correr o risco de ter um equipamento avariado, que possa trazer qualquer risco ao aluno. Nosso foco é neles. O equipamento precisa ser confortável, de fácil manuseio. Optamos também pela garantia e o relacionamento pós-venda. Sempre fomos bem atendidos quando precisamos de um serviço. A flexibilidade na negociação também contou muito na decisão de escolher a Metalife. É uma empresa que se encaixa na nossa filosofia de honestidade e respeito ao cliente.

Que dicas você daria para empreendedores pensando em abrir seu estúdio de Pilates?

Antes de abrir um estúdio, pensem no que vocês pretendem alcançar com seu empreendimento. Comecem com o foco nas pessoas, na melhoria delas, na solução de suas eventuais queixas físicas e problemas de saúde, sendo o lucro financeiro a consequência de um trabalho bem feito. Sejam honestos e respeitem seus alunos. Não façam deles apenas “clientes”, saibam estimá-los como seres humanos. Se possível, saibam torná-los seus amigos. Um cliente pode facilmente trocar vocês, um amigo não, pode até lhes ajudar. Nossos alunos são verdadeiros amigos. Sabemos o que um aluno precisa, qual tratamento é o mais adequado. O atendimento a cada aluno deve ser totalmente personalizado. Além disso, gostem do que escolheram fazer.