O planejamento financeiro no crescimento

planejamento financeiro

Você sabia que o planejamento financeiro é essencial para o crescimento do seu negócio?

É muito comum ouvir que gestores de estúdios não entendem de finanças. A falta de conhecimento, somada à falta de vontade de aprender, transforma isso em fato. O gestor que procrastina pode ser comparado ao cliente preguiçoso, sempre encontrando desculpas: seja “não tenho tempo, é muito chato, é difícil demais” ou “isso não é para mim”. Mas, por mais criativos que sejam os motivos, nenhum deles acaba com a necessidade de fazer o que precisa ser feito!

Entre os diversos medos do gestor, o mais comum é o medo dos números e, para acabar de vez com isso, é preciso encará-los. Enquanto alguns contratam assessorias, outros preferem arriscar-se, mas por onde começar? Pelo planejamento financeiro!

Como elaborar um planejamento financeiro?

Planejar te ajuda a identificar oportunidades de investimento. O primeiro passo é “colocar no papel”, abrir uma planilha e registrar tudo. É primordial prever as despesas e organizar um cronograma. Analisar os gastos passados auxilia na projeção dos gastos futuros e, assim, o gestor pode manter seus preços alinhados aos objetivos do estúdio. Já o cronograma, é importante para identificar os momentos de aumento ou queda nas vendas e os melhores momentos para investir ou cortar despesas. Mas a maior vantagem no planejamento financeiro é minimizar imprevistos!

PUBLICIDADE
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates
MetaLife Pilates

Separe as entradas e as saídas. Sabendo o número de clientes ativos e quanto cada um paga, é possível visualizar todo o dinheiro que entra. Retirando todas as despesas deste valor, então você saberá o resultado da sua operação: positivo ou negativo. As saídas pedem o detalhamento de cada despesa, seja ela fixa ou variável, além do registro de quando e como foi paga. Este é o mínimo que precisa ser feito para começar a administrar seu negócio e evitar erros.

 Os erros mais comuns de gestão

planejamento financeiro

Um hábito prejudicial que acontece, principalmente em estúdios pequenos, é misturar as contas pessoais com as contas jurídicas. Após separá-las, o ideal é primeiro analisar como anda a vida financeira do seu empreendimento para, só então, estabelecer seu padrão de vida! Assim, torna-se possível saber se o estúdio dá lucro ou prejuízo, se é o momento de investir ou de cortar gastos. Errar na hora de estabelecer o preço é outro erro comum, a única forma de chegar a um preço coerente é conhecer o mercado no qual você está inserido e identificar o valor agregado ao seu serviço. Conviver com a inadimplência também é um erro inadmissível: se você não combatê-la com firmeza, você concorda em perder dinheiro.

Boas práticas de gestão financeira

Planejamento financeiro

Após elaborar um planejamento financeiro, outra prática de gestão imprescindível é acompanhar os resultados de perto. Conferir os números periodicamente é crucial para conhecer as atividades que contribuem para o crescimento do seu espaço e devem continuar, e aquelas que não correspondem ao esperado e precisam ser repensadas.

Reduza despesas realizando renegociações semestrais com seus fornecedores, evite atraso nos pagamentos (as multas e juros geram custo extra que podem comprometer a saúde financeira do seu caixa) e, por último: faça as pazes com os números. Saiba a quantidade de vendas do mês, quantos cancelamentos aconteceram, o total de inadimplências, a frequência de cada cliente, o número mínimo de clientes para não ter prejuízo, ou seja, quantifique seu desempenho.

Talvez você precise de uma planilha para cada monitoramento, talvez você opte por pagar por essa organização, mas o mais importante é: cuide do seu empreendimento e não apenas “tenha” um negócio.

Livia Gariani
Pilates Descomplicado