Pilates clássico ou contemporâneo?

Pilates clássico ou contemporâneo?

Defender o clássico ou apoiar as novidades do mercado… eis a questão! Esse é um assunto constante entre os profissionais: qual forma se deve conduzir o trabalho em um estúdio de Pilates. Existe, basicamente, uma divisão entre dois públicos: há quem prefira seguir a linha clássica, que Joseph deixou como legado, e há aquelas pessoas que gostam de inovar e agitar as aulas com novidades e combinações de atividades.

O que vem acontecendo é uma procura por aulas dinâmicas, e os estúdios que seguem a linha clássica estão sentindo o impacto disso. As pessoas estão querendo mais desafios e novidades.

Cabe aos profissionais, quando diante dessa situação, avaliar o que é melhor para o negócio e para o bem-estar dos clientes. Aonde apostar? Devo fazer adaptações nas aulas?

Então, a sugestão para quem não quer fugir muito do método, é selecionar alguns exercícios para alunos mais avançados, sempre cuidando com o objetivo e com o benefício que ele irá trazer.

Já para quem quer se aventurar nas variações que existem hoje no mercado, é interessante avaliar quais trarão mais vantagens para cada aluno. Avalie a consciência corporal, o condicionamento físico e o conforto, antes de mais nada.

PUBLICIDADE

Conscientize seu aluno a fazer exercícios com orientação e nunca sozinho. O risco de sofrer lesões só é possível se você der brecha a ele.

Lembre-se que enquanto o cliente está em seu estúdio, você é o único responsável pela saúde dele. Conte pra gente como funciona no seu estúdio: você trabalha com Pilates clássico ou contemporâneo?

PUBLICIDADE